MENSAGEM DO SECRETÁRIO
Início >> Noticia >> Governo do Pará injetou R$ 218 milhões em obras de infraestrutura em 2017

Governo do Pará injetou R$ 218 milhões em obras de infraestrutura em 2017

Todas as regiões do Pará receberam investimentos em infraestrutura de transportes


Investimentos em logística, infraestrutura de transportes e desenvolvimento sustentável formam o tripé que norteou as ações da Secretaria de Estado de Transportes (Setran) nos modais rodoviário, hidroviário e aeroviário do Pará, com investimentos que totalizaram cerca de R$ 218 milhões.

A malha viária estadual conta, atualmente, com 135 estradas, acessos e rodovias, totalizando 7.399 km sob a responsabilidade da Setran, que operacionaliza constante revisão do Sistema Rodoviário Estadual (SRE), facilitando, desta forma, o mapeamento e o controle das necessidades mais prementes relacionadas à infraestrutura e logística do Pará.

As operações de crédito por meio do Programa de Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), da Caixa, intermediadas pela Secretaria de Estado de Planejamento, que estão sendo efetivadas pela Setran, somam quase R$ 250 milhões voltados à construção de 14 pontes de concreto em substituição às pontes de madeira, além de pavimentação e/ou duplicação de cinco rodovias, totalizando 142 quilômetros.

Para a secretária adjunta de Recursos Especiais da Seplan, Ana Regina Bastos, estas são obras de infraestrutura de impacto para o estado do Pará, “porque atendem às áreas produtivas, permitindo escoamento em melhores condições, e, ainda, a ampliação do turismo, como a duplicação da PA-444, que dá acesso à praia do Atalaia, em Salinópolis”, lembrou.

Kleber Menezes, secretário de Estado de Transportes, comemora as conquistas alcançadas ao longo de 2017. “O Pará tem que se orgulhar de dizer que, diferentemente do Brasil, em que apenas 20% da malha viária é pavimentada, no Pará 61% das estradas são pavimentadas. De um total de 25 quilômetros de pontes, 18 quilômetros são em concreto. E a Setran está, atualmente, substituindo dois quilômetros de pontes por concreto, ficando apenas cinco quilômetros de pontes em madeira, ou seja, 75% da nossa malha de obra de arte especial, que são as pontes, são de concreto”, informou.

Distribuição democrática

Em 2017, todas as regiões do Pará foram beneficiadas por obras de pavimentação asfáltica de rodovias, sinalização horizontal e vertical, construção de pontes de concreto, trevos e acostamentos e drenagem de águas pluviais, em benefício de mais de 500 mil pessoas que habitam o sul, o sudeste e o nordeste do Pará, além das regiões do Tocantins, Baixo Amazonas e Marajó.

O maior arquipélago flúvio-marítimo do planeta recebeu, pela primeira vez, asfaltamento e sinalização em 10 km de importante rodovia, a PA-154, com 53 quilômetros de extensão, que liga o porto de Camará e Salvaterra ao município de Cachoeira do Arari.

Prudêncio Paixão, de 43 anos, é um dos muitos moradores que serão beneficiados pela mobilidade proporcionada pela Rodovia PA-154, que também fomentará o turismo na região. “Nem o mais otimista dos marajoaras acreditava que nós teríamos, em tão pouco tempo, uma rodovia como essa que vemos hoje”, comemorou.

Região do Araguaia

Outro investimento muito aguardado pela população paraense, já que incentiva a economia do Estado, refere-se à recuperação total da PA-411, na Região do Araguaia, importante rodovia do sul do Pará, que liga o município de Santana do Araguaia ao distrito de Barreira do Campo, no trecho de ligação da BR-158 ao Porto Trajano, às margens do rio Araguaia, na divisa com o estado do Tocantins.

As obras de revitalização trouxeram melhores condições para o escoamento da produção agrícola, especialmente de grãos, e também facilitaram o uso do modal hidroviário que atende a região.

Para a execução dos serviços – pavimentação asfáltica, sinalização horizontal e vertical, drenagem de águas pluviais, construção do trevo que liga à rodovia BR-158, fixação de guard rail e construção de uma ponte em concreto próximo ao distrito de Barreira do Campo, foram investidos aproximadamente R$ 65 milhões, em resposta a um pleito da população local, estimada em mais de 68 mil habitantes.

O comerciante Maurício Barbosa, que precisa trafegar constantemente pela rodovia, elogiou o trabalho feito pelo Governo do Estado: “Essa obra foi extremamente bem vinda e vai ajudar bastante a todos dessa região. Agora já podemos ver trafegando pela rodovia veículos que antes não conseguiam passar por aqui”.

A sinalização e a segurança da PA-411 foram destacadas pelo pecuarista José do Nascimento. “Com a estrada recuperada conseguimos chegar mais rápido a qualquer lugar e sem os perigos que tínhamos de enfrentar antes, porque a estrada está bem sinalizada”.

Região Rio Capim

A PA-125, em Paragominas, na região do Rio Capim, recentemente inaugurada, se destaca pelo alto padrão de qualidade, com terraplenagem, pavimentação em Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ), drenagem superficial, sinalização e acostamento, além da construção de uma ponte em concreto sobre o Igarapé Vitória, com 12 metros de extensão, totalizando um investimento de R$ 17 milhões.

As funções econômica e social da rodovia estão bem definidas, pois seus benefícios não estão restritos aos mais de 100 mil habitantes do município, visto que é uma obra estratégica, que encurta distâncias e incrementa o projeto de integração do Pará, priorizando a mobilidade das pessoas, bem como a circulação de produtos, um verdadeiro estímulo à conexão entre os modais rodoviário, fluvial e, futuramente, ferroviário.

Para moradores de outros municípios que trabalham em Paragominas, a rodovia representa a possibilidade de chegar mais cedo em casa, valorizar a convivência com a família e economizar nos custos da viagem. Para os empreendedores, a reconstrução da estrada, paralela à linha de expansão do grande corredor de grãos estabelecido naquela área, também reduz custos e facilita o acesso ao Porto de Vila do Conde, uma das vias de exportação para mercados nacionais e estrangeiros.

Já a Região do Tocantins, onde estão localizados os municípios de Barcarena, Igarapé-Miri e Cametá, também foi beneficiada pela nova pavimentação asfáltica da PA-481, desde o entroncamento da PA-151 até Vila dos Cabanos, investimento próximo a R$ 4 milhões para 9,5 quilômetros de extensão, além das obras de conservação de 14 quilômetros da rodovia PA-467, da PA-151 até Curuçambaba.

Transporte Hidroviário

Quanto ao modal hidroviário, o Governo do Estado concluiu, em 2017, a obra de construção de duas rampas em concreto armado, localizadas no município de Santarém Novo, na região do Caeté, com investimento do tesouro estadual de R$ 585 mil.

No município de Soure, Ilha do Marajó, também foi concluída a obra de construção do muro de arrimo e rampa em concreto armado, na PA-154, localizada no município de Soure e praia do Pesqueiro, com investimento do tesouro estadual de R$ 508 mil.

Está sendo consolidada, por meio da Companhia de Portos e Hidrovias do Estado do Pará, a construção de sete Terminais Hidroviários na Calha Norte, no Rio Amazonas, que permitirão uma mobilidade aos cidadãos com dignidade.

“Desta forma poderemos erradicar, de forma clara, aquele conceito de que o transporte fluvial é um transporte que tem que ser rudimentar. Queremos dar a garantia de que a responsabilidade do Governo do Estado para os rios, que são nossas ruas, tem que ser à semelhança do que damos às nossas estradas em terra firme”, concluiu o secretário.

Outras obras foram entregues pela Setran à população

* Conservação da Rodovia PA-432, trecho BR-010 até Conceição de Irituia, com extensão 5,41 Km, no município Irituia, na Região do Rio Caeté, com investimento de R$ 520 mil.

* Conservação da Rodovia PA-257, trecho do Km-52 (Curuá) até Km-87,7 (Tutuí), com extensão de 35,70 Km no município de Santarém, na Região do Baixo Amazonas, com investimento de R$ 1,7 milhão.

* Conservação da Rodovia PA-257, trecho Bom Jesus (Km-148) até o Aninduba (Km-170,40), com extensão 22,40 no município de Santarém, na Região do Baixo Amazonas, com investimento de R$ 2,1 milhões.

* Conservação da Rodovia PA-445, trecho Mojuí dos Campos até Água Branca, com extensão de 30 Km no município de Santarém, na Região do Baixo Amazonas, com investimento de R$ 1,5 milhão.

* Conservação da Rodovia PA-433, trecho BR-163 até Jatutí, com extensão de 36 Km no município de Mojuí dos Campos, na Região do Baixo Amazonas, com investimento de R$ 1,2 milhão.

* Conservação com limpeza mecanizada nas Rodovias PA-475, PA-150, PA-263, nos municípios de Moju, Tailândia, Goianésia do Pará, Morada Nova, Breu Branco, com extensão de 438,30 Km, na Região do Tocantins, com investimento de R$ 876 mil.

* Conservação das Rodovias PA-327, PA-287 e PA-449, nos trechos PA-287/Santa Maria das Barreiras, BR-158/Cumaru do Norte e Conceição do Araguaia/Floresta do Araguaia, com extensão 290,40 Km nos municípios Santa Maria das Barreiras, Cumaru do Norte e Floresta do Araguaia, na região do Araguaia, com investimento de R$ 3,3 milhões.

* Conservação da Rodovia PA-254, no trecho Cupim (Km 0,0) até Jutuarana (Km33), com extensão 33 Km no município Prainha, na Região do Baixo Amazonas, com investimento de R$ 1,5 milhão.

Por Karlla Catete

Fotos: Antonio Silva / Agência Pará

Por: Karlla Catete - ASCOM/SETRAN
Publicado em: 28/12/2017 e atualizado em 03/05/2018 as 10:39:48
Fonte:

Galeria


Kleber Menezes, secretário de Estado de Transportes, informa que no Pará 61% das estradas são pavimentadas
A PA-154, que liga o porto de Camará e Salvaterra ao município de Cachoeira do Arari, também foi pavimentada
Também foi realizada a recuperação total da PA-411, importante rodovia do sul do Pará


Retornar às Notícias