MENSAGEM DO SECRETÁRIO
Início >> Noticia >> Setran dá início às discussões sobre Políticas Públicas ao Transporte Intermunicipal de Passageiros

Setran dá início às discussões sobre Políticas Públicas ao Transporte Intermunicipal de Passageiros

Primeira reunião ocorreu no Auditório da Setran


Ocorreu na manhã de hoje (10), no auditório da Secretaria de Estado de Transportes (SETRAN), a Reunião Inaugural de Alinhamento Geral das Discussões para a Elaboração da Proposta de Política Pública voltada ao Transporte Intermunicipal de Passageiros do Estado do Pará, relativamente aos modais rodoviário e hidroviário, bem como à implantação do Conselho Estadual de Transportes, conforme prevê a Constituição do Estado, envolvendo representantes de empresas e de sindicatos de transportes, da Arcon – Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado do Pará e da Polícia Rodoviária do Estado do Pará.

Rodrigo Nassar, diretor de Planejamento de Transportes, conduziu o evento, que recebeu como palestrante o consultor Frederico Bussinger, do Instituto de Desenvolvimento, Logística, Transporte e Meio Ambiente, contratado elaborar as referidas políticas.

O secretário de Estado de Transportes, Kleber Menezes, lembrou que o Pará está enfrentando uma mudança radical em sua matriz logística, a partir do incremento do agronegócio. “Hoje somos os maiores produtores de soja e de abacaxi, por exemplo, já superamos a Bahia na produção do cacau, e toda a produção econômica do Estado agora usa as nossas estradas, que passam a receber um impacto maior em termos de peso e trafegabilidade”, ressaltou Menezes. Segundo ele, a realidade do Pará impõe a necessidade de ampliar o escopo do trabalho a ser realizado, para que os modais aeroviário e ferroviário também possam ser contemplados, assim como a questão logística de transporte de cargas.

De acordo com Bruno Guedes, Diretor Geral da Arcon – Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado do Pará, “nosso objetivo comum é alcançar uma solução para os nossos problemas de transporte, mas precisamos envolver no projeto, como um todo, os municípios e o Poder Judiciário, para que todos possam opinar, evitando que, futuramente, questões jurídicas não discutidas na origem ocasionem efeitos suspensivos em processos licitatórios que impeçam a regulação das atividades de transportes”, sugeriu.

Para o consultor Frederico Bussinger, o importante, neste momento, é buscar estruturar uma lógica do problema para que ele possa ser tratado. “Precisamos oferecer uma estratégia, uma rota para sermos eficazes na resolução de problemas cruciais. Estão previstos worshops e  audiências públicas, ainda estamos em fase inicial de levantamento e diagnóstico do quadro para formular as políticas. Não podemos esquecer que há muitos atores envolvidos nesse processo e cada um tem contribuições diferentes a dar. Nem sempre coordenadas em um primeiro momento, em função das visões diferentes para o mesmo problema. Mas, o importante nesta fase é conseguir inventariar e montar um quadro o mais claro possível sobre a situação do momento para, a partir disso, analisar, tratar e procurar construir, formular uma política que possa atender da melhor forma possível ao conjunto. É uma solução de compromisso entre interesses diversos, visões diversas. Este é o trabalho da Consultoria no apoio técnico à Setran”, concluiu.


Fotos: Denison Carvalho

Por: Karlla Catete - ASCOM/SETRAN
Publicado em: 10/04/2018
Fonte:

Galeria




Retornar às Notícias